Faturar com a Pandemia – Fornecedores de Serviços de “Marca Branca”

Cuidado ao utilizar fornecedores de serviços de “marca-branca” nas desinfeções contra a COVID-19”.

No que diz respeito às limpezas de risco biológico, os proprietários de habitações ou empresas, recorrem a empresas especializadas em limpeza e desinfeção de risco biológico para que, de uma maneira segura e eficiente, possam limpar e desinfetar as zonas contaminadas.

No entanto, devido à elevada procura por serviços de limpeza e desinfeção da COVID-19, algumas pessoas estão a contratar fornecedores não especializados ou de “marca-branca para efetuar este trabalho crítico. Muitas empresas de controlo de pragas, limpeza doméstica e até de jardinagem, mudaram recentemente a sua oferta de serviços, para incluir a desinfeção de coronavírus, no entanto levanta-se a seguinte pergunta:

Estes fornecedores possuem a formação, certificação e a experiência necessária para limpar e desinfetar esses locais de uma forma segura e eficiente, e mais importante ainda, podemos confiar neles, podem eles dar garantias do seu serviço?

Faturar com a Pandemia

É óbvio que muitos destes “ditos profissionais” estão a aproveitar a onda da limpeza do risco biológico, porque vêem uma oportunidade de faturar com a pandemia fazendo dinheiro fácil e rápido, aproveitando o desconhecimento de quem os contrata e fazendo falsas promessas de trabalho eficiente e com garantia.

Algo que todos eles têm em comum é que todos utilizam máquinas de nebulização ou pulverização nas suas funções e apresentam um dito, “certificado de desinfeção”!

Como pode alguém certificar o seu trabalho se não possui nenhum curso na área, formação ou acreditação de nenhuma entidade externa?

Será um indivíduo advogado se simplesmente se dedicar à leitura de livros sobre direito e sem nunca ter frequentado uma faculdade ou ter o diploma que ateste estar devidamente licenciado para tal? Poderá ser um individuo médico por simplesmente usar um estetoscópio? Não terá de ter um diploma e ser “acreditado” por uma entidade externa?…Pois bem, então porque razão estas empresas se dizem especialistas na área do risco biológico, divulgando que garantem a desinfeção de locais contaminados pelo novo coronavírus, se na verdade nunca possuíram nenhum curso na área ou qualquer acreditação externa?

Até porque para eles, é uma maneira infalível para ganhar dinheiro fácil. Mas, afinal de contas, o que é que estas empresas vão estar a desinfetar?

Desinfetar um local contaminado não é o mesmo que limpar o pó numa bancada ou aplicar produto para controlar uma praga!

E assim se brinca às desinfeções em Portugal, fazendo falsas promessas, desrespeitando e colocando em risco uma sociedade…

Saiba mais em: DEATHCLEAN

COVID-19 DEATHCLEAN

PALAVRAS-CHAVE: COVID-19; SARS-CoV-2; Coronavírus; Empresa; Controlo; Deathclean; Limpeza; Desinfeção; Descontaminação; Desinfestação; Controlo de pragas; Risco biológico